sexta-feira, 18 de maio de 2012

PROJETO O USO DO CORDEL NA SALA DE AULA


PROJETO O USO DO CORDEL NA SALA DE AULA
1 – HISTÓRICO
            José Acaci Rodrigues é funcionário da Secretaria Municipal de Educação de Parnamirim desde 1992. Ao longo da sua vida profissional o professor e poeta cordelista sempre iniciava suas aulas de matemática de maneira lúdica e prazerosa, com músicas, recitações de poesias ou leituras de folhetos de cordéis. A grande aceitação dos alunos fez com que a diretora da Escola Municipal Manoel Ferreira, Sra. Francisca Francineuda, passasse a convidá-lo a fazer aberturas de reuniões de pais e mestres, e de reuniões administrativas, tocando seu violão, cantando e recitando poesias. Em alguns desses eventos estavam presentes técnicos da Secretaria, que fizeram o nome do poeta  chegar até a Secretária de Educação, Sra. Francisca Delmira. Depois da secretária assistir a uma apresentação do poeta, na Escola Municipal Jussier Santos, resolveu, inicialmente, convidá-lo para visitar outras escolas e, em seguida, para fazer aberturas de eventos da Secretaria, até que, no ano 2005, o grande número de convites passou a atrapalhar o seu desempenho como professor de matemática.  Diante da grave situação da qualidade da leitura em turmas de 5º ano, José Acaci apresentou à Secretaria de Educação o projeto O Uso do Cordel na Sala de Aula
                Apresentação de José Acaci aos Alunos da Esc. Mun. Professora Enedina

               O projeto teve início em 2006 , nas Escolas Municipais Professora Enedina, no Bairro Vale do Sol e na Escola Municipal Augusto Severo, no Centro da cidade, e desde então já foi aplicado em dezenove  escolas do município. O projeto tem como principal objetivo o incentivo à leitura, porém paralelamente os alunos estudam o cordel em relação a sua estrutura (Quantidade de estrofes por página) e o seu enredo (A qualidade da informação, que pode ser histórica, fictícia, informativa, política, etc.), buscando formar um leitor de cordel que seja capaz de identificar métrica (a quantidade de sílabas poéticas de cada estrofe), rima (observar se o autor usa a rima verdadeira ou a rima aparente) e estilo (se o cordel está escrito em quadra, sextilha ou setilha),k e oficinas de xilogravuras, além de trazer conhecimentos sobre os mais variados temas, incluindo um estudo sobre a história do município de Parnamirim.
.                                                               Oficinas de Xilogravura

Durante o curso o aluno tem contato com a cultura popular nordestina, valorizando as raízes do folclore e a música da nossa terra, como as músicas de Elino Julião, Luiz Gonzaga, João do Vale e Jackson do Pandeiro, os trava-línguas, as advinhas, os contos e as lendas da cultura potiguar. Os alunos têm o privilégio de conhecer as várias formas de se escrever um cordel, considerando o estilo, ou seja, se o cordel está escrito em estrofes de quadras, sextilhas, setilhas ou décimas, e se o cordel está na métrica e rima perfeitas.
                                Amostra dos trabalhos produzidos pelos alunos
                        Alunos da Esc. Mun. José Fernandes

Nos últimos anos a literatura de cordel tornou-se uma ferramenta de incentivo à leitura e um importante caminho para a aprendizagem e tem se mostrado viva e ativa. A valorização dessa literatura veio aproximar os alunos às letras, e o uso da literatura de cordel na sala de aula passou a ser uma ferramenta cada vez mais necessária e acessível em função do seu preço baixo e de sua qualidade literária, que chama a atenção por mostrar enredos interessantes, divertidos e educativos. Durante a execução do projeto O Uso do Cordel na Sala de Aula, temas como Aquecimento Global, O desastre do Rio Potengi, Ética, Cidadania, Respeito ao Colega, Conscientização ao não uso de drogas, A História da Cidade de Parnamirim, etc. são estudados, musicados, cantados e/ou desenhados num processo prazeroso e construtivo.
                                 Capa de Cordel Trabalhado em Sala de Aula
               Livro com coletânea de poesias trabalhadas no projeto. 
Ganhador do Prêmio Mais Cultura de Literatura de Cordel, Edição Patativa do Assaré.

Entre os anos 2009 a 2011 o projeto atendeu o Sistema Municipal de Ensino conforme tabela abaixo:

ANO
Nº DE ESCOLAS
Nº DE ALUNOS ATENDIDOS
2009
04
140
2010
05
175
2011
04
140
TOTAL
13
455

2 – OBJETIVOS:
Utilizar a literatura de cordel como instrumento de estímulo à leitura e à escrita;
Utilizar a literatura de cordel como instrumento pedagógico acessível para que os educandos tenham conscientização dos recursos naturais diretamente associados à cidade de Parnamirim e da história de seu município de forma lúdica e prazerosa.
Incentivar o estudo da construção de versos com uso da métrica poética, como quadra, sextilha, setilha, quadrão, décima, etc;
Incentivar a utilização da literatura de cordel como recurso pedagógico acessível para discussão de temas como: discriminação racial, consciência ambiental, combate à violência, etc.
O conhecimento do cordel como arte, fonte de diversão e divulgação da cultura popular;
                                   Apresentação dos Alunos no Circo da Cultura durante a 
                                                   Semana do Meio Ambiente 2010
3 ─ PÚBLICO ALVO
Após efetuado um estudo das necessidades da Secretaria Municipal de Educação em relação às necessidades das Escolas Municipais para determinar quais escolas estão mais necessitadas de ações e projetos pedagógicos, foram escolhidas as escolas citadas nos quadros abaixo:
EXPECTATIVA PARA 2012.
ANO
Nº DE ESCOLAS
Nº DE ALUNOS ATENDIDOS
2012
04
283



DISTRIBUIÇÃO POR ESCOLAS/2012
ESCOLA
QUANTIDADE DE ALUNOS
Esc. Mun. Cícero Melo
38
Esc. Mun. Iris de Almeida
35
Esc. Mun. Luzanira
35
Esc. Mun. Irene Soares
35
TOTAL
283

É relevante lembrar que essas tabelas enumeram somente os alunos atendidos diretamente pela visitação do professor José Acaci, e que as outras turmas das escolas que recebem o projeto também recebem ações através de visitas e apresentações dos trabalhos feitos em sala de aula, fazendo com que o projeto se estenda a toda à escola e fazendo com que o total de alunos atendidos seja da ordem dos milhares.

A Partir de 2009 a finalização do projeto O Uso do Cordel na Sala de Aula passou a contecer no Auditório da Escola Municipal Augusto Severo, no Centro de Parnamirim. Na finalização acontece o lançamento de cordéis produzidos pelos alunos, e eles sobem ao palco para apresentar suas poesias e também para cantar músicas do cancioneiro nordestino.
                            Finalização do projeto - Apresentação da Esc. Mun. Neilsa Figueiredo/2009
                                                         Finalização do Projeto em 2010.

4 comentários:

  1. pesquisando sobre o cordel em sala de aula,encontrei esta linda e relevante proposta de ensino e aprendizagem.

    ResponderExcluir
  2. Prof.José Acaci
    Parabéns pela reportagem no Portal...Trabalho realizado com dedicação só pode gerar maravilhosos resultados...Nossas crianças agradecem♥

    ResponderExcluir
  3. Parabens pela iniciativa, pelo trabalho e como disse a senhora aqui de cima, um trabalho realizado com dedicacao soh pode gerar maravilhos resultados...

    Parabens!

    ResponderExcluir
  4. Desde a primeira vez que vi e ouvi Acaci, me encantei. Pela criatividade, alegria e riqueza do seu trabalho. Acaci é um patrimônio a ser cada dia mais expandido entre nossas crianças e nossos jovens. Ele espalha cultura aonde quer que vá.
    Parabéns, Acaci! Principalmente, por essa humildade do seu coração.

    ResponderExcluir